Clique na imagem para saber mais...

14 de fevereiro de 2014

CANIBALISMO: Três irmãos são acusados de esquartejar mãe e devorar seus órgãos em ritual macabro nas Filipinas

Um crime macabro chocou recentemente a vila de Ampatuan, nas Filipinas. A região, que foi palco do massacre de 58 pessoas em 2009, testemunhou o cruel assassinato de Musala Amil, de 56 anos, pelos próprios filhos: Dante, de 35 anos, Paroy, de 21, e Ibrahim, de 18 anos. 

De acordo com jornais locais, durante dias o moradores da vila escutaram gritos de dor e gargalhadas sinistras vindos da vizinhança onde está localizada a casa da família Amil.

Ao investigar o caso, a polícia local encontrou o cadáver de Musala Amil dentro de sua casa com um detalhe sórdido: ele estava mutilado e sem alguns órgãos. 

"Um dos parentes disse que os olhos da vítima haviam sido retirados, sua garganta foi cortada, e as entranhas estavam faltando", afirmou o chefe local, Bai Suraida Mamaluba, para a rede de notícias filipina TV5.

Os investigadores prenderam os três irmãos Amil, apesar de eles negarem o assassinato.

Entretanto, a polícia afirma que os irmãos confirmaram que tentaram afastar supostos espíritos maus da mãe, o que pode ter justificado o ritual macabro.

O chefe da polícia local, Ronald De Leon, declarou que os suspeitos devem passar por exames toxicológicos.

Após a investigação, constatou-se que o crime ocorreu no último dia 29. Também serão verificados os motivos que levaram a população a não denunciar o caso antes.

De acordo com o tabloide britânico Daily Mail, os três suspeitos vivem em uma fazenda da família em Purok Nabadtog, localizada em Barangay Kamasi, na região de Ampatuan.

Os líderes comunitários disseram que os três homens mataram a própria mãe e se deleitaram com partes de seu corpo, "como se fossem animais selvagens". (R7)