30 de abril de 2017

Protesto contra reformas chegou a 254 cidades, o 2º maior número desde 2015

A greve geral contra as reformas trabalhista e previdenciária nesta sexta (28) teve manifestações registradas em ao menos 254 cidades, segundo levantamento do G1. Trata-se do segundo maior número de municípios envolvidos em uma manifestação desde 2015. No período, foram registrados pelo G1 29 protestos nacionais. VEJA OS MAPAS DAS MANIFESTAÇÕES

Só em um desses protestos houve mais cidades envolvidas: no ato contra a presidente Dilma, contra o ex-presidente Lula e contra o PT em 13 de março de 2016. Na ocasião, 337 cidades registraram protestos de rua.

27 de abril de 2017

O Sopão da Jô: Um trabalho social voluntário que ultrapassa os anos em Sarandi

O Sopão da Jô é um trabalho social que já é conhecido em Sarandi à 17 anos. A idealizadora do projeto, Julieta Branco da Silva, popularmente conhecida como Jô, comentou que no passado enfrentou muitas dificuldades, à ponto, de não ter o que dar de comer aos filhos. 

Hoje, aposentada e após ter presenciado a quantidade de legumes, frutas e verduras que eram jogadas fora no Seasa, teve a ideia de ir buscar estes “restos” descartados pela empresa, e fazer um sopão, para distribuir para as famílias carentes do bairro. 

No começo as distribuições eram feitas em sua residência, mas com a ajuda de voluntários conseguiu espaço numa pequena chácara, pela qual paga 300,00 (Trezentos reais) de aluguel. Conta com a ajuda de suas noras e de pessoas voluntárias no desempenho do trabalho. 

Trouxe para o bairro, através de parceiros voluntários, algumas atividades culturais como aulas de balé e judô. A equipe Vagalumes de Maringá também abraçou o projeto e tem fortalecido muito o trabalho social. 

O sopão vai continuar sendo distribuído, a Jô informa que pretende buscar mais benefícios para as famílias carentes do bairro, que passam por muitas necessidades. O sopão acontece uma vez por semana no conjunto José Richa, na avenida Nossa Senhora Aparecida, S/n°. (Texto: Banda 1)

Greve Geral


Veja os deputados federais da região que votaram contra ou a favor do povo

Por 296 votos a favor e 177 contrários o plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base da reforma trabalhista proposta pelo governo Michel Temer. 

Os Deputados de Maringá que pescam votos em Sarandi votaram assim:

A FAVOR DO GOVERNO E CONTRA O POVO:
Luiz Nishimori PR = Sim
Edmar Arruda PSD = Sim


CONTRA O GOVERNO E FAVOR DO POVO:
Enio Verri PT = Não.

25 de abril de 2017

Como já disse um apresentador de TV: "É preciso reciclar prefeito!"

Muito bem observado pelo jornalista Angelo Miloch, os erros (que já não é a primeira vez) de uma nota emitida pela assessoria de comunicação da prefeitura...

Nota da prefeitura fala em "SIMUS", e não Sismus, e em "Sindicato dos Trabalhares", e não Trabalhadores - a propósito, é Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sarandi.

A nota:

Atenção Servidor

"Assim como algumas cidades da região, na próxima sexta-feira (28) a Prefeitura de Sarandi vai funcionar normalmente e não haverá reposição do dia da greve nacional. O Prefeito Walter Volpato atendeu o Sindicato dos Trabalhadores na última quinta-feira (20) e assinou a ata na qual ficou acordado que seria abonada a falta, mas um parecer jurídico a pedido do SIMUS (Sindicato dos Trabalhares) esclarece que não existe previsão legal, para que a Administração abone falta de acordo com a Lei 10/92, ainda que o tema seja de grande importância."

Ps. Tenho muitos erros de concordância e gramática eu sei... Mas, não ganho quase 7 mil por mês para responder por uma assessoria.

Volpato quebra acordo com o Sindicato e ameaça descontar o dia de quem participar do manifesto

O prefeito Walter Volpato participa de uma reunião com o sindicato assina uma ata dizendo que não vai descontar o dia de trabalho do servidor que for ao manifesto, e que a educação teria que repor.

Mas de repente uma nota é repassada ao funcionalismo dizendo que será descontado o dia do servidor se ele for ao protesto.

A ata:
Clique para ampliar

A nota:
clique para ampliar
A cada dia o servidor se sente mais acuado por esta administração... Se o servidor perder um dia ele perde sábado, domingo e a segunda que é feriado e consequentemente a cesta básica do mês. Isso é bem a cara do PSDB!

É preciso coerência e deixar o povo se expressar, se manifestar, é um direito constituído. A palavra dada tem de ser cumprida, ou a credibilidade que já não é muita vai pro ralo.

Mãe fica sem o leite para seus filhos por falta informação adequada

Uma mãe deu entrada no programa leite do governo na Assistência Social, o cadastramento foi aprovado e só restava voltar na assistência para dar um Ok, informando que passaria a pegar a partir desta semana mesmo.

Quando ela retornou na segunda(24) de manhã, foi informada que o sistema estava fora do ar. Ela então retornou no período da tarde, mas ao chegar lá foi passado para ela que o cadastro do mês se encerrou as 11:00h da manhã, ou seja quando o sistema estava fora do ar, e com isso ela terá de voltar no fim do mês de maio para dar esse OK para ai sim passar a pegar o leite do governo a partir de Junho, sem falar que a data de certificação costuma ser até o dia 26 de cada mês e logo este no dia 24 já haviam fechados os cadastrado. (A família procurou a vereadora Eliane Trautwein para se queixar).

Se ela tivesse sido melhor orientada, isso não teria acontecido, e essa mãe não ia ficar 30 dias sem o leite das crianças. Quem paga por isso? Vão fazer uma "vaquinha" entre os funcionários para comprar o leite para esta mãe? Atendam melhor a população que esse tipo de coisa não vai mais acontecer.

João 8:32