13 de abril de 2014

Em vídeo, mãe grita por socorro para filho em UPA; prefeitura nega demora

Em resposta a minha leitora de Santa Catarina-SC (CAROL), que me ligou perguntando sobre o que havia acontecido com o menino do vídeo e o máximo que consegui apurar foi o que está na matéria abaixo, e pelo que parece foi só uma bebedeira... Menos mal!

Uma mãe foi filmada implorando atendimento para o filho na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Sítio Cercado, em Curitiba. O vídeo foi gravado no sábado (15), às 23h45, por uma pessoa que esperava atendimento no local e depois postado no Youtube.

Nas imagens, a mãe aparece pedindo por atendimento urgente para o garoto que está com o nariz, boca e roupas sujos de sangue. Xingando os funcionários da unidade de saúde, ela é contida por guardas-municipais.

O estoquista Fernando Marques disse ao G1que ajudou no transporte do garoto até a unidade. “Eu estava chegando em casa quando uma mulher se jogou na frente do meu carro e pediu para eu levar o filho dela para o hospital”. De acordo com Marques, o garoto parecia ter apanhado e estar fora de si. "Apesar da mulher pedir ajuda, o menino não queria entrar no carro e falou que a mãe ia matá-lo caso descobrisse”. Durante o trajeto, Marques contou que a criança começou a bater no vidros. “Em alguns momentos ele falava que a festa estava muito massa”, explicou.
CONTINUA>>>

Ainda segundo Fernando Marques, a mãe do garoto estava nervosa durante o caminho. Ela contou que o garoto tinha ido dormir na casa de um amigo e que o encontrou naquele estado. “Ela rezava bastante e perguntava porque o filho tinha feito aquilo”. Marques deixou a mãe com o garoto em frente à unidade de saúde e depois voltou para casa. Ele não presenciou a confusão dentro do local.

A prefeitura de Curitiba informou que o menino chegou a UPA e apresentava hálito etílico. Ele foi medicado e transferido para um hospital particular. Ainda segundo a prefeitura, a mãe do garoto já chegou alterada na unidade de saúde e precisou ser contida. A prefeitura também afirmou que o garoto foi atendido assim que chegou ao local.

O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, que informou que o menino já recebeu alta do hospital. Ao G1, o Conselho disse que vai convocar os pais para uma conversa. A mãe do garoto não foi localizada para comentar sobre o vídeo.

Nenhum comentário: