1 de junho de 2014

Mulher segue ordem de Deus a Abraão e mata filha de 2 anos

Kimberly Lucas (foto), 40, ficou impressionada no culto de domingo (25) com a pregação da pastora Lea Brown (na foto abaixo), da Igreja da Comunidade Metropoliana, da Flórida, sobre a ordem de Deus a Abraão para que matasse seu filho como prova de temor a Ele. Gênesis 22 diz que no último instante, quando Abraão ia matar Isaque, seu único filho, apareceu um anjo e disse não haver mais necessidade do sacrifício porque Deus já tinha se dado por satisfeito.

Vinte a quatro horas depois do culto, Elliana Jamason (foto), filha de 2 anos de Kimblerly com um ex-parceiro, foi morta pela mãe, sem que aparecesse algum anjo para impedir a crueldade. A menina teria se recusado a tomar um comprimido de tranquilizante e, por isso, a mãe a afogou.

"O sermão de Lea realmente me tocou ontem [domingo], mas Deus nunca me disse para parar [desistir de matar a filha]”, escreveu a devota em seu computador. 

Decepcionada com Deus, Kimberly resolveu se suicidar com tranquilizantes, mas não conseguiu, embora tivesse sido levada para o hospital em estado grave.

Ao prender a mulher, a polícia descobriu que a tragédia poderia ter sido maior, porque Kimberly tentou também sacrificar o seu filho de 10 anos, Ethan. Ela o convenceu a tomar um comprimido para “fazê-lo crescer mais rápido”. Ethan sentiu tonturas e foi para a cama, onde dormiu um pouco, sobrevivendo à dosagem do que seria um comprimido de benzodiazepínico (substância usada em tranquilizantes como Rivotril, Diazepan, Lexotam e Frontal).

Quando acordou, o menino encontrou sua mãe desmaiada perto dele. A porta do banheiro estava trancada. O garoto conseguiu abri-la com uma faca, encontrando sua irmã submersa na banheira. Ele chegou a tentar reanimá-la.

A pastora Lea Brown confirmou ter feito no domingo uma pregação com base no pedido que Deus fez a Abraão para que matasse Isaque. Também disse ter visto no culto Kimberly com seus dois filhos. (Via Brasil Mundo)

Nenhum comentário: