4 de maio de 2015

Folha de S. Paulo desanca Beto Richa em editorial: “houve violência policial além de qualquer proporção”.

A Folha de S. Paulo triturou o governador Beto Richa (PSDB) no seu principal editorial, nesta sexta-feira. O jornal desanca o tucano tanto pela incompetência administrativa que provocou um rombo nas contas do Paraná (déficit de R$ 4,6 bilhões em 2014, ano da reeleição), como também pelo massacre promovido pelas forças policiais sob o comando de Richa contra professores armados apenas com a sua indignação. Nas suas manifestações públicas, o tucano diz que a PM apenas reagiu. Na quarta-feira, enquanto ainda se contava feridos, o comandante da PM, César Kogut, parabenizou os participantes do massacre pelo seu “preparo técnico” .

No editorial, o jornal paulista afirma que a versão de Richa é “uma inversão completa dos fatos”. A PM bombardeou os manifestantes por cerca de duas horas e um cachorro da raça pitbull atacou um cinegrafista da Rede Bandeirantes de Televisão que estava apenas fazendo o seu trabalho – o cinegrafista foi atacado quando tentava fazer imagens de outro cachorro da polícia mordendo o braço do deputado estadual Rasca Rodrigues.

A Folha de S. Paulo lembrou ainda que a “pedalada” previdenciária de Beto Richa é reflexo da incompetência do seu próprio governo para gerir as contas públicas. Em entrevista concedida ao jornal paulista, em fevereiro, Richa definiu o desarranjo que promoveu nas contas públicas como “coragem” para fazer investimentos. O jornal concluiu que se o tucano “se dispuser a enxergar o óbvio, terá de reconhecer que a PM não agiu só com imprudência, mas sobretudo com covardia.

(veja abaixo o ofício assinado por Kogut).

Nenhum comentário: