24 de janeiro de 2016

Homem detido em Paranavaí e comparsa confessam crime de latorcínio e estupro em Sarandi

O homem que foi preso na sexta-feira (22) em Paranavaí suspeito de participação no crime de latrocínio e estupro em Sarandi e seu comparsa, que havia sido preso na madrugada do sábado na periferia de Sarandi, confessaram o crime realizado na madrugada da última quinta-feira, quando foram estupradas uma menina de 11 anos e a tia dela, de 31 anos, que na sequencia foi morta por esganadura.Igor Rudson de Souza Matos, de 26 anos, foi preso na noite desta sexta-feira (22) pela Polícia Militar de Paranavaí após realizar um furto em um estabelecimento comercial do Terminal Urbano Rodoviário. 

A foto dele foi compartilhada em um grupo de WhatsApp de policiais da cidade e um deles o identificou como possível suspeito do crime ocorrido na última quinta-feira, em razão das semelhanças físicas com o retrato falado feito por um perito da Polícia Federal", conta o delegado operacional da 8 SDP, Carlos Henrique Rossato Gomes (KIQ).

Com isso, a polícia civil de Paranavaí iniciou diligências e foi até o hotel onde o suspeito estaria hospedado, na região do Terminal Urbano. Lá, os policiais militares descobriram que Igor, que não tinha dinheiro para pagar a conta, utilizou o celular como forma de pagamento pela hospedagem, celular esse que mais tarde foi identificado como sendo de uma das vítimas. 
A PC de Paranavaí acionou o delegado de Sarandi que comandava as investigações, Reginaldo Caetano da Silva, que veio a Paranavaí e trouxe a vítima para fazer o reconhecimento do suspeito, que negava o crime, apesar de confirmar que esteve na casa de sua avó, em Sarandi, na tarde de quarta-feira (20).Igor foi levado para Sarandi, onde foi interrogado pela polícia de lá e acabou confessando os crimes, assim como o outro suspeito que já estava preso na cidade.Em sua confissão, Igor disse que estava bêbado e drogado, mas que não tinha intenção de matar Rosimeire Oliveira de Souza e que queria apenas apertar o pescoço dela para que desmaiasse. 

TERCEIRO SUSPEITO - No B.O registrado pela polícia de Sarandi, na quinta-feira, as vítimas disseram que haviam três indivíduos dentro da casa no momento do crime, sendo que um deles mantinha uma das vítimas sob vigilância, enquanto os outros dois foram para outro cômodo e passaram a agredir e estuprar a menina e sua tia.

As polícias de Sarandi e Maringá não comentaram sobre as buscas desse terceiro suspeito. 
Em breve, mais informações. Fonte: Roby News

Nenhum comentário: