6 de setembro de 2016

Gaeco denuncia servidora municipal de Sarandi por falso testemunho em depoimento à Justiça.

O Ministério Público do Paraná, por meio do Núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ofereceu nesta segunda-feira, 5 de setembro, denúncia por falso testemunho contra uma servidora municipal Eunice Machado dos Santos lotada na Vigilância Sanitária de Sarandi.

Conforme a denúncia, a servidora foi arrolada como testemunha de defesa em processo contra seu superior hierárquico, acusado de corrupção e tráfico de influência. Porém, ela teria mentido no seu depoimento à Justiça, buscando preservar o acusado.

Seu chefe Celso Ricardo Parana havia sido preso em setembro de 2015, quando ocupava o cargo de diretor da Vigilância Sanitária, flagrado ao receber propina de R$ 2 mil de um empresário para fornecimento de uma licença sanitária. Ele acabou condenado a oito anos e nove meses de reclusão, em regime fechado, com sentença proferida em abril deste ano.

Caso seja condenada pelo crime de falso testemunho, a acusada estará sujeita a penas de até seis anos de reclusão e perda da função pública. (Inf. Gilmar Ferreira)

Nenhum comentário: