10 de outubro de 2016

Sarandi: Dois vereadores retiraram assinaturas e impedem a votação do parecer do TCE-PR

Foto: Arquivo pessoal
A votação do parecer contrário às contas municipais de Sarandi no exercício 2009 não ocorreu como era previsto para a sessão desta segunda-feira (10). Dois integrantes da Comissão de Orçamento e Finanças retiraram assinaturas e impediram o processo.

Os vereadores José Aparecido da Silva, o Nito (PP), e Erasmo Cardoso Pereira, o Erasmo da Saúde (PC do B), foram os responsáveis pela não votação do parecer. Eles são vice-presidente e membro da Comissão, respectivamente.

Com a postura dos dois vereadores, já no início da sessão, o presidente da Câmara de Sarandi, Belmiro da Silva Farias, o Belmiro Barbeiro (PDT), retirou o projeto da votação. A manobra gerou indignação entre os demais vereadores.

– Sem assinatura, o projeto não vai pra pauta –, disse Barbeiro.

Nito justificou a retirada da assinatura alegando ter tido “voto vencido” quando o parecer foi votado pela Comissão. Para ele, a recomendação do TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) também afetava o atual prefeito Carlos Alberto de Paula Júnior (PDT).
MARTINI

A comissão seguiu recomendação do TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) que emitiu, em julho de 2015, parecer prévio julgando irregulares as contas do município. À época, Milton Martini era prefeito de Sarandi. Ele foi caçado em 2010.

Dentre as irregularidades apontadas pelo TCE, está a abertura de créditos adicionais acima do limite autorizado na LOA (Lei Orçamentária Anual). Também teve movimentação de recursos em instituição financeira privada, segundo o Tribunal.

O ex-prefeito foi à sessão nesta segunda, onde tentou barrar a votação com requerimento. O documento foi apresentado fora do prazo e, portanto, recusado pela diretoria da Câmara

Caso o gestor público tenha as contas reprovadas, ele pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficar inelegível. (Inf. Sarandi-PR.com)


Nenhum comentário: