30 de outubro de 2016

Ulisses Maia, do PDT, é eleito prefeito de Maringá

Ulisses Maia (PDT) é o novo prefeito de Maringá. Ele foi eleito neste domingo (30), em disputa contra Silvio Barros (PP), no segundo turno da eleição municipal.


Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com todas as urnas apuradas, Maia recebeu 118.635 votos, o que equivale a 58,88%. Já Barros recebeu 82.868 votos, totalizando 41,12%.

"Quero deixar claro que, a partir de agora, sou prefeito de 100% dos maringaenses. Farei uma administração do bem, uma administração da paz e do diálogo", disse Maia, na festa de comemoração.

Barros reconhece derrota
Logo após a confirmação do resultado, Silvio Barros discursou para seus apoiadores, em seu comitê de campanha. Ele reconheceu que a população escolheu algo "diferente" e pediu "cabeça erguida".

"Não se incomodem. Cabeça erguida, gente. Nós não temos nada do que nos envergonhar. A gente sabe: as pessoas não têm nada contra a gente. Elas têm o interesse de tentar algo diferente. É isso. E esse é um direito legítimo. Então, vamos respeitar isso. Vamos de cabeça erguida continuar o nosso trabalho. Vamos continuar ajudando Maringá, cada um na posição que está", disse.

Histórico
Ulisses de Jesus Maia Kotsifas nasceu em 2 de setembro de 1969, em Maringá. É vereador e ex-presidente da Câmara Municipal.

Formado em direito pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), especializou-se em direito tributário e e fez mestrado em ciência sociais.

Foi assessor e procurador jurídico do Legislativo, chefe do Núcleo Regional de Educação (2002), diretor do Procon, chefe de gabinete da prefeitura e secretário de Assistência Social.
É autor de nove livros e membro-fundador da Academia de Letras de Maringá (ALM).

Campanha
Depois de um primeiro turno morno, sem muitos enfrentamentos, Maringá teve uma disputa bastante acirrada entre os dois candidatos no segundo turno.

Barros e Maia já trabalharam juntos e, em alguns momentos, partiram para ataques pessoais, com acusações entre eles.

Várias pesquisas eleitorais foram impugnadas pela Justiça Eleitoral, a pedido das duas coligações.

No último debate antes da eleição, realizado na sexta-feira (28), na RPC, Barros alegou motivos religiosos e não compareceu. Maia, então, concedeu entrevista de 20 minutos.

Veja abaixo propostas de Maia para assuntos selecionados pelo G1:

- Trânsito
O trânsito precisa de um bom planejamento, feito por especialistas, o que não acontece hoje. Vamos reestruturar a engenharia para melhorar a fluidez e reduzir os acidentes. Também incentivaremos o uso da bicicleta, com ciclovias que respeitem critérios técnicos e de segurança.

- Lixo
Não vamos privatizar [a gestão do lixo] porque o município sempre prestou bem o serviço. As falhas só ocorrem porque a prefeitura sucateou o sistema para privatizar. Não aceitamos um contrato de privatização que custa R$ 30 milhões por ano por um serviço que pode ser feito por R$ 14 milhões.

- Transporte público
Construiremos o terminal intermodal, que hoje é só um terreno com tapume. Se a Justiça confirmar irregularidades na licitação, vamos rescindir o contrato com a TCCC. O novo sistema terá mais linhas e horários de ônibus, maior conforto, mais rapidez, eficiência e tarifa menor.

- Saúde
Melhoraremos a gestão, começando por zerar a fila de consultas especializadas. Vamos readequar o hospital municipal para funcionamento com capacidade máxima, ampliar UPAs, contratar mais médicos, melhorar o atendimento nas UBSs e investir em programas de prevenção.

- Segurança pública
Primeiro vamos cobrar o número de agentes, que vão ser bem treinados e usarão armas. A Guarda Municipal terá postos avançados e atuará integrada com as polícias Civil e Militar. Além de proteger o patrimônio público, será uma importante força auxiliar no policiamento nas ruas.

- Meio ambiente
Faremos um censo das árvores e um plano diretor de arborização. Com critérios absolutamente técnicos, agilizaremos o corte da árvore condenada e providenciaremos o plantio de outra em no máximo 48 horas. Se bem cuidadas, as árvores jamais serão um risco para a população.

- Educação
A carência é de 4 mil vagas e a única solução é construir creches e contratar profissionais. Nós vamos construir 10 unidades, ao custo de R$ 30 milhões. Nossa prioridade será o investimento social e garantir vagas nas creches é fundamental para atender as famílias.

- Cultura
Promoveremos a descentralização das atividades culturais, com programação permanente nos bairros. Construiremos uma ampla biblioteca pública no Centro. Também vamos reformar o Cine Teatro Plaza, que será um importante espaço para exposições e manifestações culturais.

- Inclusão social
A juventude precisa de ensino, cultura, esporte e profissionalização. Vamos ampliar os programas Jovem Aprendiz e Meu Primeiro Emprego. Incentivaremos o esporte comunitário e de competição, além de promover eventos culturais para lazer e desenvolvimento de jovens talentos.

Veja o resultado das eleições:
Ulisses Maia (PDT) - 118.635 (58,88%)
Silvio Barros (PP) - 82.868 (41,12%)
Brancos - 2.931 (1,39%)
Nulos - 5.967 (2,84%)
Abstenções - 51.315 (19,61%)
Inf. G1

Nenhum comentário: