18 de julho de 2017

A vizinha Marialva recebe prêmio nacional por reduzir mortalidade infantil.

A secretaria de Saúde de Marialva foi premiada, no sábado, 15 de julho, em Brasília, durante o 33º Congresso do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde. Foram selecionadas 310 experiências de sucesso de todo o país. A experiência de Marialva foi selecionada a melhor do Estado do Paraná e será tema de um documentário produzido para a internet.

A experiência “O REFLEXO DA ORGANIZAÇÃO DA REDE NA REDUÇÃO DA MORTALIDADE INFANTIL”, escrito pelas enfermeiras Patrícia Hernandes, coordenadora da divisão de PSF e Débora Mori, coordenadora da Saúde da Mulher, pontuou as estratégias utilizadas pelo município para mudar o cenário histórico da mortalidade infantil em Marialva. A cidade apresentou em 2013 e 2014 cinco casos de óbitos infantis, em 2015 foram 10 e em 2016 zerou os casos.

De acordo com as enfermeiras autoras do projeto, a implantação da Rede Mãe Paranaense em 2012, foi de extrema importância à organização da rede materna-infantil municipal e da disponibilização da gestão municipal dos exames conforme linha guia e de profissionais técnicos capacitados para coordenação.

“Só foi possível atingir essa significativa redução na mortalidade infantil, através do adequado atendimento por todos os profissionais médicos, ginecologistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde que realizam a captação precoce das gestantes, acompanhamento mensal domiciliar, busca ativa quando necessário e intensa capacitação dos profissionais” explicou Hernandes.

A enfermeira D´bora Mori disse que foi realizada também a descentralização do Pré-natal para as unidades básicas de saúde, deixando os ginecologistas de referência para as gestantes de Alto Risco e doenças ginecológicas. “Implantamos que a primeira consulta da gestante seja realizada pelo enfermeiro com todos os testes rápidos, estratificação de risco e solicitação dos exames do primeiro trimestre e acompanhamento através da planilha mensal os exames e consultas monitoradas pela coordenação de Saúde da Mulher também fez a diferença”, explica Mori.

O secretário de Saúde de Marialva, José Orlando Villa, ressalta que além da educação permanente ser uma importante ferramenta para o atendimento adequado e humanizado, a vacinação adequada e oportuna tanto das gestantes como das crianças são de extrema importância também para atingir e manter esse importante indicador o mais baixo possível.

“A rede Materno-infantil é uma prioritária para a gestão que busca o atendimento de forma humanizada e procura proporcionar equipamentos necessários e adequados ao atendimento nas

unidades fortalecendo a atenção primária, e seu papel de ordenadora da rede, fortalecendo o vínculo entre os atendentes e a população”, diz Villa. (Fonte: Jilmar Ferreira)

Nenhum comentário: