11 de julho de 2017

Ministério Público apura “prejuízos” por falta de telefone e internet nas escolas de Sarandi


A falta de linhas telefônicas e acesso à internet levou o MP (Ministério Público) de Sarandi a apurar “eventuais irregularidades” nos serviços prestadas pela Secretaria de Educação. Um inquérito já foi instaurado.

A apuração segue na 3ª Promotoria da Comarca de Sarandi. O inquérito civil público foi instaurado em 19 de junho promotora Daniela Cristina Arone Mogone. O prefeito Walter Volpato (PSDB) já foi notificado.

O inquérito visa apurar “eventuais irregularidades e prejuízos na prestação de serviços educacionais pelo Município de Sarandi, em razão da inexistência de linhas telefônicas e acesso à internet na Secretaria de Educação e nas unidades de ensino público municipal”.

Em 20 de junho, a promotora solicitou diretamente a Volpato informações e documentos sobre o caso. Ela também quis saber se o “alegado problema se estende para outras secretarias e órgãos desta municipalidade e, ainda, quais medidas eventualmente adotadas para sanar o problema”.

A promotora Mogone deu prazo de 15 dias para Volpato enviar as respostas à 3ª Promotoria.

Nenhum comentário: