6 de agosto de 2017

Vendedores ambulantes "tomam conta" do centro de Sarandi

O centro da cidade de Sarandi está virando um verdadeiro camelódromo. A falta de fiscalização tem contribuído para o crescente número de vendedores informais pelas calçadas e em frente aos comércios, muitas vezes comércio que vende a mesma mercadoria. 

Comprar produtos sem nota e sem muitas vezes sem procedência pode gerar dor de cabeça e o preço muito baixo acaba saindo caro. Muitos produtos vendidos pelos ambulantes vem do Paraguay onde não se tem nenhum controle de qualidade. Mesmo que seja produtos da região deve-se tomar cuidado com a procedência principalmente alimentos. 

Tenho consciência de que muitos precisam ganhar o pão de cada dia e a falta de oportunidades contribui com a informalidade. Mas, é preciso que se tome providências ou a situação pode ficar em descontrole e gerar muitos problemas futuros como já vimos em outras cidades. 

Não podemos esquecer que o produto na informalidade não gera empregos nem impostos e a cidade como um todo sai  perdendo.

Na minha opinião o vendedor ambulante tem no mínimo que andar e não ficar parado em frente ao comércio e o que é pior, congestionando as calçadas gerando transtornos para quem precisa se locomover.

Este carrinho de papelão fica o dia todo em cima da calçada em frente a loja de 1 real
Veja o vídeo que gravei semana passada mostrando só uma parte da informalidade que virou o centro da cidade.

Nenhum comentário: