Clique na imagem para saber mais...

22 de fevereiro de 2014

Dilma defende os US$ 802 milhões que o Brasil deu para a construção do Porto de Mariel em Cuba

A presidente Dilma disse ontem, no Piauí, que enfrentar a seca é “simples” e também defendeu a ajuda camarada – de US$ 802 milhões - que o Brasil deu para a construção do Porto de Mariel, em Cuba, enquanto o Porto de Luís Correia, importantíssimo para o Piauí, está parado desde 2011. Se é tão simples assim por que em seus três anos de governo, e Lula, nos oito que ele teve, sequer conseguiram finalizar a obra da transposição do São Francisco? Se aqui a infraestrutura está em frangalhos, se o Brasil perde competitividade, comprometendo a geração de empregos e o crescimento da economia, por que, então, a presidente Dilma resolve investir em Cuba? São interrogações que revelam sua arrogância e incapacidade de liderar as transformações que o Brasil precisa.