26 de abril de 2014

Segundo Verri Beto Richa não trabalha no Paraná

Amanhã vai completar seis meses de um dos episódios mais baixos do governo Beto Richa. No dia 23 de outubro do ano passado o governador esteve em Maringá para inaugurar a ala de oncologia pediátrica, para o tratamento de crianças com câncer, do Hospital Universitário. 

A inauguração, porém, não passou de uma farsa eleitoreira montada pela gestão estadual para enganar a população de Maringá e região metropolitana. A ala de para atendimento a crianças com câncer do HU nunca esteve pronta e jamais entrou em funcionamento. 

Seis meses depois do descerramento da placa de inauguração, crianças maringaenses continuam buscando tratamento nos hospitais Pequeno Príncipe e Erasto Gaertner, em Curitiba. Mais grave do que a falsa inauguração foi a explicação dada pelo governador para o episódio.

Na ocasião, questionado pela reportagem da RPC TV sobre o porquê do governo inaugurar um hospital para crianças com câncer que não estava pronto para funcionar, Beto Richa respondeu: “Eu não trabalho aqui, estou apenas inaugurando. Pergunte ali para a Magda [Magda de Oliveira, superintendente do HU].” Sem o filtro da sua assessoria de comunicação, Richa revelou-se por inteiro aos paranaenses: é um governador espantosamente desinformado e desinteressado com as ações de sua própria gestão, além de insensível com um tema tão importante quanto o tratamento de crianças com câncer. 

Quando confrontado com a realidade pela jornalista da RPC, o governador ainda mostrou-se covardemente exitante: em vez de enfrentar a situação, procurou imediatamente alguém para atribuir a culpa pela malfadada inauguração. Sem querer, de supetão, certamente à revelia de seus estrategistas, Beto Richa desnudou o maior dos sintomas de seu próprio governo: ele simplesmente não trabalha. Por esta razão, o Paraná atravessa a maior crise financeira de sua história, com graves implicações para as áreas de segurança e saúde. A ala para tratamento de crianças com câncer do HU de Maringá, inaugurada há seis meses e que nunca entrou em funcionamento, comprova isso. (Via Câmera Rec)

Nenhum comentário: