14 de maio de 2014

Radialista de Maringá é indiciado por falsa comunicação de crime

A Polícia Civil de Maringá indiciou o radialista André Almenara por falsa comunicação de crime por conta de uma postagem feita por ele em uma rede social sobre um suposto atentado a tiros próximo à 9ª Subdivisão Policial (SDP) na noite de terça-feira (13).

A postagem foi feita por volta das 23h30 na página do radialista no Facebook e informava sobre quatro disparos de arma de fogo que teriam sido feitos nas proximidades da Avenida Mandacaru, na Vila Santa Izabel, na zona oeste da cidade.

O delegado-chefe da 9ª SDP, Sérgio Luiz Barroso, confirmou ter instaurado Termo Circunstanciado para apurar a falsa comunicação de crime já que o suposto atentado não se confirmou. Ele classificou como "inconsequente" a atitude do radialista. "Informações de fatos como esse precisam ser devidamente checadas antes de serem divulgadas", argumentou.

No início da tarde desta quarta-feira (14) a postagem foi retirada do ar. Porém uma cópia do conteúdo postado foi feita pela Polícia Civil e servirá como prova. O radialista deverá prestar esclarecimentos sobre o fato nesta quinta-feira (15) na delegacia.

Por telefone, Almenara se defendeu da acusação de falsa comunicação de crime e afirmou ter publicado a notícia após a Polícia Militar (PM) ter sido acionada para verificar a ocorrência de disparos próximo da 9ª SDP. "Em momento algum em disse que o prédio da delegacia havia sido atingido ou que haviam feridos. Informei apenas que tiros tinham sido ouvidos nas proximidades", diz.

O radialista disse ainda que foi até o suposto local de atentado. "Uma equipe da PM foi checar a informação sobre os tiros que foram ouvidos. Agora se não acertaram em nada, não quer dizer que não foram feitos. Não fiz nada de errado em informar o fato", defende-se.

Sobre a retirada da postagem da sua página no Facebook, Almenara disse que resolveu apagá-la após receber um telefonema do delegado-adjunto, Leandro Roque Munin, alertando que a informação não procedia. Ele também confirmou que irá até a delegacia prestar esclarecimentos.

Fazer falsa comunicação de crime prevê pena de seis meses de detenção. (Fonte Odiário.com)

☺Digo apenas uma coisa: "Nada como um dia após o outro".
Postar um comentário