31 de janeiro de 2015

30% dos(as) funcionários(as) PSS de escola serão demitidos

Governo do Estado dá mais um golpe na educação paranaense. Escolas ficam sem condições de iniciar o ano letivo

O governo do Paraná enviou uma notificação às direções das escolas informando que 30% dos(as) funcionários(as) PSS estão dispensados a partir de hoje (30). A diminuição no quadro de funcionários(as) das escolas vai prejudicar diretamente o início do ano letivo no dia 09 de fevereiro.

Se já estava difícil iniciar as aulas, o corte de funcionários inviabilizará o ano letivo na maioria das escolas paranaenses. As informações que os diretores receberam dos Núcleos Regionais de Educação é de que todos os(as) funcionários(as) contratados pelo regime PSS, sendo eles agente educacional I e II, não devem cumprir o expediente na próxima segunda-feira (02). Todas as escolas devem aguardar novas orientações dos núcleos de educação.


Segundo a secretária de Finanças da APP-Sindicato, professora Marlei Fernandes, isso é mais um ataque à categoria. "Isso gera uma instabilidade no início do período letivo e muita pressão sobre os diretores e diretoras das escolas". Ela ressalta que é mais um motivo da organização da categoria para a retomada da greve. "A categoria estará reunida em Guarapuava no dia 07 de fevereiro em assembleia estadual. Vamos definir quais serão os próximos passos da mobilização de toda a educação do Estado".

A demissão dos funcionários e funcionárias PSS é uma demonstração do descontrole do dinheiro público do Estado. Beto Richa, que tem o maior salário como governador de Estado do país, efetua cortes de empregos daqueles que têm os menores salários entre os servidores públicos. “A remuneração dos agentes educacionais é a menor entre todos os servidores públicos do estado. Há uma falta significativa desses trabalhadores nas escolas e o governo ainda faz um corte", explica a professora Marlei. (APPSINDICATO)

Nenhum comentário: