29 de novembro de 2016

Milicianos pró-PT causam destruição em Brasília pela vontade de destruir o Brasil

Precisamos começar a ter claro o motivo pelo qual as figuras mais abjetas da política estão promovendo quebra-quebra em Brasília (DF). Milicianos pró-PT viraram carros, agrediram repórteres, jogaram coquetéis molotov na polícia e picharam o Museu Nacional da República e o Ministério da Educação. Mas pior que a destruição que eles causaram é a destruição que esses monstros ambicionam para o Brasil.

Até uma ostra intelectualmente honesta sabe que Dilma Rousseff destruiu intencionalmente nossa economia ao gastar o que não tínhamos, em seu nojento crime fiscal que culminou em seu impeachment. Depois disso, a extrema-esquerda adotou como meta tentar colocar uma figura como Ciro Gomes ou Marina Silva no poder, senão em 2018, talvez em 2022. Mas daí o saqueamento estatal precisaria ser ainda maior, para que o resultado do saque possa comprar o poder totalitário.

É evidente que com isso a vida do brasileiro será ainda mais destruída do que foi pelo governo Dilma. Mas o objetivo deles é um só: o poder totalitário às custas do saqueamento estatal. É simplesmente a destruição de um país em nome de um projeto sádico de poder, tal qual ocorreu na Venezuela.

Eis que veio a PEC 55 (antes chamada de PEC 241), que estabelece um teto de gastos e coloca um freio nas intenções de psicopatas políticos que querem saquear as contas públicas. A partir de agora, com a aprovação da lei, só é possível gastar o que temos. Para monstros de extrema-esquerda, que vivem do sofrimento alheio, isso deve doer bastante.

Aqueles que hoje estão destruindo Brasília só estão alvoroçados porque estão perdendo o direito de destruir todo o Brasil. (Via: Ceticismo político)

Nenhum comentário: