ANUNCIE AQUI WattsApp(44) 9-9822-0553 - E-Mail: bmsarandi@gmail.com

11 de maio de 2020

Cataratas do Iguaçu registram a menor vazão de água do ano.

O Rio Iguaçu teve a menor vazão de 2020 nesta quinta-feira (5) nas Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A informação é da Companhia Paranaense de Energia (Copel), responsável pelo monitoramento hidrológico do rio.


Até às 14h desta quinta-feira, a Copel registrou a vazão de 259 mil litros de água por segundo, isso representa 17,2% da vazão normal, de 1,5 milhão. 

De junho de 2019 até março de 2020, em todos os meses, choveu menos do que a média histórica no Paraná, contou o diretor de meio ambiente e ação social da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Júlio Gonchorosky.

Ele explicou que a situação é grave não só no Rio Iguaçu, mas em todos os mananciais do estado.

De acordo com Gonchorosky, a expectativa de melhora para esse cenário ainda não é das melhores. A previsão é de que nos próximos três meses, o máximo que deve acontecer, é de que as chuvas ocorram dentro da média.

A recuperação para esse período de estiagem, conforme o diretor, deve ocorrer apenas nas chuvas de verão.
O Parque Nacional do Iguaçu está fechado para visitação deste o dia 18 de março. A medida é uma forma de prevenir a propagação do novo coronavírus.

Cataratas do Iguaçu

O leito do Rio Iguaçu conta com seis usinas hidrelétricas e nasce na região de Curitiba, atravessa o estado, e deságua em Foz do Iguaçu, nas Cataratas, conforme a Copel.

Por isso, segundo a companhia, é importante chover na região metropolitana da capital do estado para haver reflexo no aumento da vazão do rio.

Em março, a previsão média de chuva para Curitiba era de 129 milímetros, entretanto, foram registrados apenas 12 milímetros.

Em Foz do Iguaçu, a previsão para o mesmo mês era de 128 milímetros de chuva, mas choveu apenas 49 milímetros, segundo a Sanepar.

Desde o final de semana, o volume de água nas Cataratas está bem próximo da grande última seca, registrada em julho de 2006, quando chegou a 245 mil litros de água por segundo, conforme a companhia.

De acordo com a Copel, a última vez que o monitoramento hidrológico registrou a vazão média normal nas Cataratas foi no dia 18 de janeiro de 2020.

O pior período de seca nas quedas d'água, conforme a Copel, ocorreu em maio de 1978. À época, a vazão foi de 114 mil litros de água por segundo.

Conforme o Parque Nacional do Iguaçu, são catalogados 275 saltos, o que dá às Cataratas o título de maior conjunto de quedas d'água do mundo. Além disso, elas são consideradas uma das Sete Maravilhas da Natureza.  Mais fotos AQUI (Via: O tabuleiro)

Nenhum comentário: