15 de junho de 2017

Semana marcada por votação polêmica na câmara de vereadores de Sarandi

Ocorreu nesta semana uma votação o qual gerou e ainda irá gerar muita repercussão onde foi aprovado em Duas Votações, um PROJETO DE LEI do Município o qual impede a cidade de Sarandi de receber lixo das cidades vizinhas, seja ele de empresa publica ou privada.

O fato ocorreu após a propagação da noticia o qual dizia que o lixão de Sarandi iria concorrer a licitação de Maringá, aonde o ganhador irá ficar responsável pelo destino final do lixo.

Dentre todas as situações existe um mistério muito grande o qual vocês poderão ficar abismados assim como eu. 

Após o breve resumo darei detalhes do mistério.

Para entender melhor...

Sarandi hoje já recebe lixo de três pequenos municípios(esse fato só ficamos sabendo hoje pelo gerente do lixão de Sarandi) e também de grandes geradoras de fora do Município. Essa situação só é possível pelo fato do aterro sanitário da cidade ter sido praticamente doado em uma situação polêmica envolvendo o ex-Prefeito Cido Spada e com isso se tornou uma empresa privada podendo concorrer a licitações e formalizar contratos fora do Município.

A população é inteiramente contra a vinda do lixo maringaense para Sarandi e para isso existem diversas alegações. Uma delas é o fato da "Vida útil" do lixão ser reduzida drasticamente de 20 para 12 anos(segundo o próprio gerente da empresa), outro fator é a preocupação em relação a poluição do lençol freático podendo ocasionar problemas ambientais, e por ultimo mas não menos importante temos a questão social, aonde Sarandi será taxado e tarimbado como "lixão Maringaense", sem falar que já somos conhecidos como cidade dormitória de Maringá.

Em contra-partida o gerente da empresa já protocolou um pedido de jurisprudência alegando inconstitucionalidade no Projeto, se for oficializado a lei certamente tanto os Vereadores quanto ao Prefeito serão convocados a depor perante a justiça e comprovar o valor legal do projeto.

A empresa também alegou já ter obtido um terreno ao lado para compensar essa perca de "vida útil" para que Sarandi não sofra com problemas futuros.

O Prefeito Walter Volpato tem a tarefa de homologar a lei, assinando e publicando no diário oficial, e assim a lei passa a valer e se dará inicio a briga judicial, oque já é considerado certo por se tratar de um projeto de sua autoria(ao meu ver um projeto que vai de acordo a vontade do povo) e não há indícios de que ele irá recuar em sua decisão.

Tá mas e ai qual o mistério por trás disso tudo?

Uma duvida pairou no ar, uma sensação de estarmos sendo usados em nossas próprias decisões.

Muitos puderam notar algumas pessoas segurando faixas na praça central se demonstrando contra a vinda do lixão Maringaense, mas o estranho é que estas pessoas surgiram alguns dias antes da lei ser debatida na câmara de 

Vereadores. Ao perguntar da origem do grupo eles só falaram ser de uma ONG Ambiental, mas não quiseram informar de qual ONG se tratava. 

Até a data de hoje(14/06) fazem aproximadamente 5 dias que esse grupo está manifestando na praça, são 6 pessoas em minha contagem, aonde ao meu ver estariam sendo pagos por alguém para executar este serviço, mas por quem?

Foi quando bateu um flash e com algumas conversas é que me bateu uma luz na mente...

Semana que vêm tem licitação em Maringá, existem 3 empresas que irão concorrer, uma delas é praticamente descartada e outra é a mais cotada a vencer(Sarandi), já a terceira está ali mas sem muita esperança...

Rumores maiores levaram a crer que um Ex-politico Maringaense e seu grupo, teriam sociedade nesta terceira empresa e com isso estariam usando de joguetes para direcionar a licitação para eles e com essa lei sendo aprovada o objetivo eles estariam alcançados.

Se for verdade essa história podemos compartilhar de sentimentos variados, os quais agradecemos por ter nossas vontades atendidas, mas se chateamos em saber que por trás de muitas ações existem espertalhões que já previam cada passo e articularam para se beneficiar em cima de nossas decisões.

Everson Sfc

Nenhum comentário: